Vai fazer transferência de carro para seu nome ou para o de um comprador? O momento da transferência de propriedade de um veículo requer diversas providências. Nós preparamos aqui uma série de perguntas para ajudar você nessa hora.

E não são perguntas apenas sobre a relação transferência-IPVA. Portanto, são questões abrangentes e importantes que envolvem toda essa operação. Aliás, operação que pode até ser chata, mas que representa maior segurança para você, tanto como comprador quanto como vendedor.

O que você vai ver nesta apresentação

  • Obrigatoriedade de pagamento do IPVA
  • Transferência é…
  • E se eu vender?
  • E se eu comprar?
  • E por que mesmo eu preciso transferir?
  • É bom transferir mesmo se o vendedor/comprador for amigo meu?

O que é realmente a transferência de carro?

Toda propriedade tem um proprietário, claro. Essa propriedade é atestada a partir de documentos reconhecidos por órgãos oficiais. Então, a transferência de veículo é nada mais nada menos que você informar oficialmente que seu carro pertence a outro dono.

Ou que o carro que antes era de outro dono agora é seu.

É na transferência que os certificados de Registro de Veículo – CRV e de Registro e Licenciamento do Veículo – CRLV são emitidos já em nome do novo proprietário.

Por que fazer a transferência de carro?

São muitas as razões para se transferir um automóvel de proprietário. E todas buscam oferecer segurança tanto para quem vendeu como para quem comprou.

Você vendeu?

  • Qualquer problema que ocorra com o veículo depois da transferência não é responsabilidade sua
  • Transferir a propriedade protege você de eventuais ações criminosas que envolvam o veículo. Você pode até vendido o carro para um amigo, para um vizinho. Esse veículo pode ser furtado. Se a propriedade estiver transferida, você não terá problemas
  • Multas e infrações, e consequentemente pontos negativos, não serão registrados em seu nome se a transferência tiver sido providenciada

Você comprou?

  • Problemas ocorridos antes da transferência não é sua responsabilidade
  • Eventuais ações criminosas anteriores terão causado menos problemas para você. Basta provar que a transferência se deu depois delas
  • Eventuais multas e infrações anteriores são responsabilidade do vendedor. Neste caso, sugerimos que você mantenha contato com o ex-proprietário por algum tempo depois da negociação. Vai ficar mais fácil localizá-lo se você receber notificações de multas

E o IPVA? Precisa estar pago?

Já tivemos chance de comentar sobre o parcelamento de pagamento do IPVA. A mesma Lei que facilitou o pagamento infelizmente produziu um gasto a mais para quem quer vender ou comprar um carro.

O ato da transferência da propriedade do veículo exige que o IPVA esteja integralmente pago. Dependendo da negociação que fizer com o vendedor/comprador, esse ônus pode recair sobre você.

E os outros tributos e taxas?

Aproveitando que a gente está aqui falando de transferência de propriedade, eis mais uma informação. Todas as multas, taxas, juros e qualquer outro valor precisam estar em dia no momento da transferência. Ou seja: é preciso que nenhuma dívida esteja registrada no cadastro do veículo negociado.

Bem, então é isso! Se pretende comprar ou vender um veículo, certifique-se de que o IPVA esteja pago a fim de proceder à transferência.

Tem outras dúvidas? Deixe ali embaixo, nos comentários. A gente vai ficar satisfeito de poder conversar sobre elas. E nossos visitantes ainda mais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + nove =